PUBLICIDADE
Séries e TV

Netflix vs. TV: As séries

31 de março de 2015, POR

O Super Nerd » Séries e TV » Netflix vs. TV: As séries

PUBLICIDADE

Você, provavelmente, já deve ter sentido as diferenças entre séries produzidas pela Netflix e as produzidas para a Televisão. As histórias ficam bem mais densas e definidas. Entenda porquê isso acontece, e porquê o formato Netflix é melhor que a TV tradicional.

Séries na TV

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

Os principais canais de séries de TV dominam o mercado e nunca deixarão de produzir conteúdos!

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Os principais canais de séries de TV dominam o mercado e nunca deixarão de produzir conteúdos!

As séries de TV já são conhecidas por seus formatos padrões. Em média, de 13 a 22 episódios por temporadas, sendo um episódio de 20 a 40 minutos por semana, com pausa no meio da temporada, e hiatus até a próxima.

O principal problema com as séries de TV não são as pausas ou a frequência de um episódio por semana, mas sim a necessidade de manter o espectador interessado na série para continuar acompanhando e, ao mesmo tempo, possibilitar o conforto de acompanhar a série em um ritmo “independente” de cada episódio.

Isso significa que há muito mais “embromation”. Toda temporada costuma ter o seu tema principal, entretanto é preciso criar histórias “independentes” a cada episódio. Por este motivo, a maioria das tramas nas séries de TV acabam se enrolando em uma mar de acontecimentos – o mesmo que acontece com novelas.

Séries na Netflix

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

O formato Netflix é mais confortável para qualquer assinante, e está aberto a várias possibilidades para ser explorado.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

O formato Netflix é mais confortável para qualquer assinante, e está aberto a várias possibilidades para ser explorado.

Por outro lado, as séries produzidas e elaboradas para a Netflix tem um formato completamente diferente. Em média, de 10 a 15 episódios por “temporada”, sendo episódios de 40 minutos a 1 hora, sem pausas e intervalos, somente com hiatus até a próxima temporada.

Assim, quando uma série – original – é lançada na Netflix, costuma ser por completa, com todos episódios por temporada para que você escolha a forma como quer assistir. Por lançar todos episódios de uma única vez e em um formato “mais fechado”, a história é bem mais densa, há o mínimo de enrolação possível, e é como se cada temporada fosse um “longo filme”.

O principal problema do sistema Netflix é que o hiatus entre uma temporada e outra é muito maior, o que pode ser desanimador em alguns casos. Mas ao mesmo tempo, você consegue ter uma sensação de um nível superior de produção, principalmente pelas histórias serem mais “sólidas”.

Quem vence a batalha?

Nada indica que existirá um vencedor, os dois estarão sempre no mercado, e haverá espaço para ambos. Porém, o sistema da Netflix abre possibilidades incríveis para produções de séries. Com a Netflix, para a equipe de produção, criar uma série é quase o mesmo que criar “um grande filme”.

Agora imagine isso, com personagens icônicos. Não consegue? Demolidor estará ai – dia de 10 abril – para te provar que isso é possível e pode ser tão interessante quanto se tivesse um filme para o Demolidor. É possível contar uma história sem enrolar, e ao mesmo tempo mais detalhada do que um filme no cinema.

Não há como negar que, nesse ponto, a Netflix vence de lavada o sistema tradicional da televisão. Arrisco ainda em dizer que, dependendo do sucesso de Demolidor, poderemos ver uma transformação da maneira como as séries da Netflix serão usadas por grandes estúdios.

Para o mundo nerd, imagine um Universo Cinematográfico “secundário” da Marvel exclusivo na Netflix. Com certeza, conquistaria ainda mais que o universo que está sendo criado nos cinemas. Para os demais, imagine quantas histórias que deixam “um gostinho de quero mais” nos cinemas não ficariam ainda mais completas.

Imagine ainda, por exemplo, se as adaptações de sagas fossem para o Netflix – Harry Potter, nesse formato, abriria espaço para contar a história completa, por exemplo. É claro que isso é um sonho distante, os estúdios não abririam mão da lucratividade dos cinemas.

Porém, para filmes, sagas, franquias e personagens de “classe B” seria uma alternativa muito interessante. A Marvel está começando a explorar esse mercado, logo poderemos ver outros estúdios fazendo o mesmo. É um mercado de grandes possibilidades.

Mas, me conte, o que você acha do sistema da Netflix? Gostaria de ver suas histórias favoritas em formato de séries da Netflix?

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "O Super Nerd" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

O Super Nerd

O Super Nerd

Completamente apaixonado e envolvido pelo mundo do entretenimento, da tecnologia e do conhecimento. This is a job for... Super Nerd!

PUBLICIDADE

comentários mais nerds do planeta

O Super Nerd disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

artigos relacionados

Send this to a friend