PUBLICIDADE
Opiniões

O fracasso de um filme é responsabilidade de quem?

25 de agosto de 2015, POR

O Super Nerd » Opiniões » O fracasso de um filme é responsabilidade de quem?

PUBLICIDADE

Com novos lançamentos a todo ano, nem sempre os filmes se dão bem durante suas estreais, muitos não conseguindo nem ao menos pagar seus custos orçamentários. Veja agora uma discussão sobre os motivos que levam um filme ao fracasso!

Pois é meu amigos, Hollywood passa por grandes apertos. Apertos que impõem uma grande leva de filmes baseados em adaptações, reboots, remakes e franquias capazes de levar a arte cinematográfica à Crise dos Blockbusters. Mas, mais do que isso, a cidade das estrelas passa por um aperto que destrói as produções “fora da caixa”.

Já fazem, mais ou menos, algumas semanas que algumas estreias levam, figurativamente, um tapa na cara do público em relação a aceitação comercial. Quarteto Fantástico, O Agente da U.N.C.L.E. e American Ultra, são os exemplos de filmes que transpareciam a excelência, mas em suas estreias fracassaram tremendamente em territórios norte-americanos.

Cada um “fracassa” por motivos diferentes, é claro. Quarteto Fantástico não cumpriu o seu principal objetivo, já O Agente da U.N.C.L.E. e American Ultra não tiveram a melhor receptividade para competir com as outras grandes estreias, vulgo a cine-biografia Straight Outta Compton e Missão Impossível: Nação Secreta.

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

Uma produção cinematográfica pode fracassar por causa de dezenas de variáveis.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Uma produção cinematográfica pode fracassar por causa de dezenas de variáveis.

A hierarquia básica dentro de uma produção

Antes de começar a apontar os responsáveis por um “fracasso”, eu preciso que você entenda os “recursos humanos” básicos que compreendem uma produção cinematográfica, juntamente com a a principal hierarquia que conecta uns aos outros. Não se preocupe que vou explicar agora mesmo, e resumidamente, para você!

Os Estúdios Cinematográficos e Executivos

Primeiro, temos os estúdios produtores. Cada estúdio tem o seu CEO – executivo-chefe, equivalente a presidente – e COO – diretor de operações e braço direto do CEO. Além de acionistas e toda aquela complexidade do mundo dos negócios. Esse conjunto de líderes formam os principais responsáveis por administrar tudo que rola. No fim, são eles que decidem pelas melhores ideias e quais valem a pena serem subsidiadas pelos estúdios – quem tem grana é quem manda.

Mas, então como as ideias aparecem? Há casos em que tais estúdios encomendam projetos de profissionais que trabalham na própria empresa em cargos de roteiristas, mas também há alguns casos em que um roteirista apresenta seu argumento a um produtor cinematográfico ou até mesmo direto a um estúdio. Nesse último caso, o estúdio vai avaliar se o projeto tem condições de entrar para a lista de produções.

De todo o processo cinematográfico, a peça mais “independente” é o roteirista. Ele é sim completamente importante, afinal a ideia e a construção do enredo são propriedades intelectuais dele, mas toda a visão da história cabe aos cineastas construírem. Dado isso, um roteirista independente não tem a quem responder diretamente, já um roteirista do estúdio precisa agradar “os chefes” – e você sabe né… Agradar os chefes nem sempre equivale a fazer o que é certo.

A Equipe do Projeto Cinematográfico

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

A Equipe de Produção completa de um filme envolve inúmeras pessoas, vide os créditos finais de cada filme, mas os verdadeiros responsáveis são os líderes.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

A equipe de produção completa de um filme envolve inúmeras pessoas, vide os créditos finais de cada filme, mas os verdadeiros responsáveis pelo fracasso podem ser os líderes – Christopher Nolan, na imagem, é um grande líder, por exemplo.

Abaixo dos estúdios há o produtor executivo. Esse profissional é responsável pela produção geral de um filme, e não está diretamente envolvido em todos os aspectos técnicos do processo de realização da obra. Em um estúdio há muitas pessoas, muitos projetos, é uma loucura e como um CEO não pode se concentrar em tudo ao mesmo tempo, um produtor executivo atua como seu representante. A principal função executada por ele é lidar com os termos de negócios, as questões legais e a “bufunfa” também. Resumindo, é o cara que “lê as regras e assina os cheques”.

Depois do executivo, temos o produtor propriamente dito. Agora aos invés de lidar com os processos mais burocráticos, o produtor é responsável por captar os recursos necessários à obra. Ele está envolvido em todo o projeto, do inicio ao fim. E seu principal objetivo é coordenar, supervisionar e controlar a arrecadação de fundos e a contratação da mão-de-obra. Em termos simples, é o “ninja” que “faz tudo ocorrer como planejado”.

Em seguida ao produtor encontra-se o cineasta, ou diretor de cinema. É o que dá “vida” a uma obra cinematográfica. Ele tem como função supervisionar e dirigir as filmagens e posicionar a sua visão para o filme no todo – é assim que o filme ganha personalidade. Para tanto, o diretor precisa saber utilizar todos os recursos captados pelo produtor da melhor forma possível. Basicamente, é o responsável por controlar o “mão na massa”.

Após o diretor existe toda a equipe de produção. Isso incluí os diretores de arte, continuístas, diretores de fotografia, figurinistas, iluminadores, diretores de som, cameramen, etc. Todo esse pessoal divide as responsabilidades em diversos setores supervisionados, é claro, pelo diretor principal. É simples, a equipe de produção “faz tudo acontecer”.

E por fim, na última escala, no último degrau da base de uma pirâmide há o elenco. Como vocês já devem imaginar, o elenco é o responsável por representar todas as ideias da visão do diretor para o roteiro. E, nesse caso, não tem como resumir a função principal mais do que isso.

Recapitulando: o elenco e a equipe de produção respondem ao diretor, o diretor utiliza os recursos captados pelo produtor, o produtor mantem o produtor executivo informado, e o produtor executivo está lado a lado com o grande CEO do estúdio.

Aquele momento em que o filme fracassa…

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

A falta de harmonia, geralmente, é a principal responsável por levar um filme ao fracasso. Pode haver sempre alguém que compromete a harmonia.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

A falta de harmonia, geralmente, é a principal responsável por levar um filme ao fracasso. Pode haver sempre alguém que compromete a harmonia.

Agora que você entendeu – bem superficialmente – como funcionam os paranauês da indústria cinematográfica, chegou o momento para responder a principal questão desse artigo: de quem é a culpa, afinal, por um filme fracassar?! Bem, você sabe, se algo não deu certo é porque deu errado, e se deu errado tem que haver um culpado – não necessariamente, mas você vai entender…

Quando é culpa do ator/atriz?

Alguns filmes simplesmente não funcionam pois o ator, ou a atriz, não consegue executar um bom papel. Nesse caso, a culpa não é nem do diretor, do produtor ou de qualquer outro, a culpa é do ator que talvez não tenha se preparado como deveria ou é genérico demais, não conseguindo transparecer o roteiro alinhado a visão do diretor da forma como deveria. Presenciar uma atuação desinteressada ou mal articulada acaba com a experiência do filme, levando-o rumo ao fracasso.

Quando é culpa do diretor?

Essa é a mais simples de perceber. Uma obra cinematográfica tem a visão do diretor, certo? Sendo assim, quando uma história é incrivelmente boa e a execução totalmente falha, a culpa é do diretor que não soube o rumo para o qual levar a história, deixando de incorporar elementos necessários para o roteiro ou não sabendo como liderar a sua equipe de produção rumo ao sucesso. Resultado? O fracasso bate na porta.

Quando é culpa do produtor?

Durante aquele momento que o diretor tem ideias visionárias para serem aplicadas em tela a principal coisa que pode dar errado é a opinião do produtor. Embora um diretor tenha a “liberdade criativa” de apresentar uma história a sua maneira, um produtor pode “podar” cada ideia para que se encaixe nos recursos que ele coletou. Por exemplo, se o produtor conseguiu recurso para tal coisa que o diretor não quer incluir, ele vai ter que incluir dependendo da visão do produto. A divergência entre produtor e diretor pode custar o sucesso do filme.

Quando é culpa dos executivos?

Os executivos, como você leu lá em cima, são os caras da “grana, grana, grana”, os mesmo caras que querem “lucro, lucro, lucro”. Eles são uns baita conquistadores que te encantam e apoiam todas as suas ideias mais que malucas, mas quando você menos espera eles podem atrapalhar tudo, até que no fim o que eles mandam se torna lei. Quando um produtor executivo, ou até mesmo um CEO, não gosta do que está sendo apresentado se prepare pois irá vir um turbilhão de mudanças de última hora. As vezes dá certo, mas na maioria das vezes é uma completa destruição.

Quando é culpa dos roteiristas?

Os roteiristas, tadinhos, só apresentam uma ideia. Eles só tem a carga da culpa quando apresentam um enredo completamente mal desenvolvido e mal estruturado desde o início. Do contrário, o que atrapalha mesmo são as influências que os executivos, os produtores, os diretores e, até mesmo, o elenco têm sobre a história. Ao longo da vida de um projeto cinematográfico, um roteiro passa por várias mudanças e, se não for moderado, a coisa pode ficar feia levando o filme a morte súbita.

Quando é culpa do público?

Pensou que o público estava livre, não é mesmo!? O público também tem culpa! As vezes um filme é bem produzido, é bem dirigido, apresenta uma boa história contemplando um bom elenco, mas no final é o público quem decide o que quer ver ou não quer. Com Hollywood acostumando cada vez mais o público a filmes não originais, por exemplo, o público já não gosta mais tanto de ideias originais. Assim, aqueles que arriscam apresentar o novo fracassam pois não é mais o que o público quer realmente ver.

Quando a culpa é em conjunto?

Escolha de elenco equivocada, aposta em ideias falhas, excesso de liberdade criativa, quebra de harmonia nos estúdios de gravação, má gestão em todos os níveis, e por ai vai. São esses alguns dos vários aspectos que podem levar um filme a fracassar por culpa de toda equipe, das escolhas realizadas e da comunicação estabelecida uns com os outros.

A verdade é que…

Na maioria das vezes, há vários responsáveis por “estragarem” um filme. Dificilmente essa proeza é realizada por uma única pessoa. Em Quarteto Fantástico, por exemplo, executivos não gostaram muito do resultado que havia sido apresentado, solicitaram mudanças de roteiro de última hora e o diretor se isolou completamente da equipe, deixando-os sem rumo. Alias, por esse motivo de ter tantas pessoas envolvidas no projeto, é complicado apontar um único errado e criticar seu trabalho.

Cabe a nós sabermos ponderar e observar quem fez mais, quem fez mesmo, quem cortou e quem soltou. É uma pena que a maioria dos filmes que fracassam seja por causa de divergências nos bastidores. E no fim, sempre quem decide é apenas cada um de nós, os espectadores.

Mas e para você, o que um filme precisa ter/fazer para fracassar? Deixe nos comentários!

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "O Super Nerd" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

O Super Nerd

O Super Nerd

Completamente apaixonado e envolvido pelo mundo do entretenimento, da tecnologia e do conhecimento. This is a job for... Super Nerd!

PUBLICIDADE

comentários mais nerds do planeta

O Super Nerd disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

artigos relacionados

Send this to a friend