PUBLICIDADE
Cinema

O Super Nerd Recomenda: Um Conto de Batman

9 de novembro de 2015, POR

O Super Nerd » Cinema » O Super Nerd Recomenda: Um Conto de Batman

PUBLICIDADE

Quem não adora ver um fanfilm? Tenho certeza que você, até mesmo eu, já procurou em algum momento da vida nerd por vários fanfilms disponíveis dentro do Youtube ou em qualquer outro lugar da rede. O maior problema é que, grande parte das vezes, os fanfilms além de serem estrangeiros também não possuem a famosa legenda. Bem… isso é um problema, pois acaba fazendo com que o material fique praticamente inacessível para o pessoal que não entende tão bem outros idiomas. Mas… eis que surge uma oportunidade de ver algo novo!

Imagine se existisse um fanfilm nacional capaz de se igualar a vários e vários outros fanfilms estrangeiros. Imaginou? Seria fantástico, não é mesmo? Ver os personagens favoritos dos quadrinhos em algo assim, provavelmente, resultaria em uma releitura nacional interessante. O mais legal sobre isso é que existe! Um Conto de Batman: Na Psicose do Ventríloquo é o fanfilm que transforma essa realidade. O longa, lançado em 2014, já foi exibido em vários festivais do Brasil. A produção trabalhou duro para trazer o Batman para um ambiente mais próximo da realidade em que vivemos. O responsável por essa versão é Elvis delBagno. Como não poderia deixar de ser, o fanfilm é considerado o primeiro longa-metragem nacional do herói, quiçá até do gênero.

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

Um Conto de Batman: Na Psicose do Ventríloquo é um filme nacional lançado no ano de 2014 e ganhador de vários prêmios.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Um Conto de Batman: Na Psicose do Ventríloquo é um filme nacional lançado no ano de 2014 e ganhador de vários prêmios.

Conheci o longa a poucos dias para ser sincero, mas logo que descobri já embarquei direito na experiência de ver o filme. Ao acabar de assistir ao filme, que é de fato um filme com 88 minutos de duração, fiquei impressionado com o trabalho realizado em tela. É estranho reagir assim, pois todas as produções nacionais já deveriam realizar esse tipo de trabalho em tela. Na trama da película, o espectador vai acompanhar o Batman durante mais uma de suas investigações. Dessa vez, em uma fábrica suspeita de alterar os medicamentos enviados ao Asilo Arkham. Já dá para imaginar o resultado, “né não”? Como em toda grande história do herói, aqui Batman também recebe os conselhos do seu fiel mordomo, Alfred, fazendo com que o Homem-Morcego descubra os antagonistas principais da trama. E não se preocupe que não irei revelar nada mais, sem spoilers.

Apesar de ser um projeto voltado para o mundo dos super-heróis, o projeto passa longe de trabalhar apenas com sequências intensas de ações. O roteiro consegue ir além do fight e começa a apresentar algo que muitos filmes de super-heróis da atualidade se esquecem de ter: contexto social. Você vai conseguir observar na obra a construção de problemas políticos, econômicos e sociais em uma Gotham City que atua como uma espécie de retrato do nosso país. A cidade ganha vida. Essa intensa criação do contexto social é sem dúvidas o que mais traz valor a obra – eu, por exemplo, saboreio muito mais um filme com essa pegada. Afinal… super-heróis envolvem sociedades. Algo que também achei fascinante contribui para aumentar a densidade do roteiro: a fotografia utilizada. A película simplesmente transcende como se fosse os quadros das Histórias em Quadrinhos ganhando forma, o que é interessante e, em alguns momentos, me lembrou filmes como Sin City.

É claro que tudo em exagero, ou em absência demasiada, costuma não agradar a todos. Batman é transformado em um vigilante mascarado realista para um mundo realista em um roteiro denso com questões complexas, mas ainda falta um pouquinho da ação intensa e dramatizada de fanfilms estrangeiras. Nessas condições e como uma pegada mais teatral, o fanfilm não é feito para o fã formado pelo HYPE e pelo fanservice, esses provavelmente não irão gostar o suficiente, mas para o verdadeiro nerd que adora pensar e refletir, observando seu personagem favorito emergir em outros contextos, histórias e realidades, o fanfilm é incrivelmente saboroso. Justamente por esse motivo que, Um Conto de Batman: Na Psicose do Ventríloquo, vale a recomendação mais do que a crítica. É uma obra para todos os grandes fãs do Homem-Morcego e para os nerds apaixonados pela cultura nerd. Deixo abaixo o filme completo, disponibilizado online pela própria produção, para que você aprecie e tire suas próprias conclusões!

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "O Super Nerd" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

O Super Nerd

O Super Nerd

Completamente apaixonado e envolvido pelo mundo do entretenimento, da tecnologia e do conhecimento. This is a job for... Super Nerd!

PUBLICIDADE

comentários mais nerds do planeta

O Super Nerd disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

ARTIGO ANTERIOR

artigos relacionados

Send this to a friend