PUBLICIDADE
Cinema

Minions, Crítica

29 de junho de 2015, POR

O Super Nerd » Cinema » Minions, Crítica

PUBLICIDADE

Minions estreou no dia 25 de junho de 2015 em todo território nacional. Apresentando os personagens mais amados pelo público em um filme solo, Minions mostra a realidade: se o fan-service não for bem elaborado, não funciona como o esperado. Veja a crítica!

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

Minions é bom, mas faltou uma história poderosa o suficiente.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Minions é bom, mas faltou uma história poderosa o suficiente.

A criação de uma história original é um processo complicado, longo e que envolve muitas discussões criativas para a formulação de um roteiro que pode levar um bom tempo para ser finalizado. Nos últimos tempos, as animações estão cada vez mais ganhando forma e destaque não apenas pela qualidade visual, mas também pela construção do roteiro que, muitas das vezes, supera os limites da criatividade. Sempre brincando com os sentimentos das crianças e, principalmente, dos adultos.

Quando uma animação conquista acaba ganhando para valer o coração do público por muitos e muitos anos. A exemplo temos Toy Story, Shrek, Monstros S.A., etc. Foi o que aconteceu com o adorado Meu Malvado Favorito, de 2010, que não apenas ganhou destaque, mas apresentou personagens completamente interessantes. O grandão malvado de coração bom, Gru; Suas cativantes filhas adotivas; E, não há como deixar de citar, Minions, os amarelinhos mais adoráveis do mundo dos longas-animados.

O apelo do público por mais desses pequenos bichinhos resultou em um longa exclusivo para eles, um spin-off de Meu Malvado Favorito. Entretanto, uma coisa é certa, fan-service nem sempre funciona como o esperado em Hollywood. Já houveram, no passado, tentativas semelhantes. Madagascar, por exemplo, resultou em um spin-off dos malucos Pinguins de Madagascar que, por sua vez, resultou em uma animação solo mediana. O mesmo volta a acontecer.

Tudo começa com uma breve introdução aos seres amarelinhos que ganha um ar completamente divertido. O espectador os acompanha desde quando era apenas uma célula no oceano, até o momento em que conheceram o homem das cavernas pela primeira vez. A essência dos Minions é explicada como a busca eterna pelo vilão perfeito. Mas a maioria dos vilões, aos quais serviram, se deram mal. Após um longo tempo sem ter a quem servir, Kevin, Stuart e Bob decidem então partir no desbravamento do novo mundo em busca de um adorado vilão.

Logo descobrem Scarlet Overkill – dublada por Sandra Bullock no original e pela Adriana Esteves na versão nacional. Overkill é overpower, uma vilã poderosa e pra lá de perigosa. Os três Minions acabam embargando na aventura de servi-lá e finalmente reencontram o seu propósito para a vida. A ideia de ter uma história exclusiva aos Minions é muito boa, afinal muitos de vocês que estão agora lendo esta crítica devem ser fãs dos amarelinhos – banana.

Porém, a execução da história e a construção do roteiro deixam a desejar conforme a película vai avançando. O longa, é claro, conta com diversas cenas cômicas, presente no DNA dos bichinhos, mas várias dessas cenas não conseguem explorar a mesma mágica cômica que os Minions tinham quando estavam em Meu Malvado Favorito. Por diversas vezes, as situações presentes no longa apelam justamente para o que o público quer ver, como, por exemplo, os Minions cantando e dançando em várias partes ou fazendo “palhaçadas” uns com os outros.

O filme precisava desses momentos Minions, mas o roteiro se concentra tanto em cenas “bobinhas” e esquece de elaborar uma história convincente ou, ao menos, cativante. Brian Lynch é quem assina o roteiro, o mesmo alias que escreveu Gato de Botas – spin-off de Shrek. Lynch só se esqueceu do fundamental: transmitir qualquer tipo de mensagem ou abordar qualquer tipo de motivação, construindo os personagens e seus relacionamentos interessantes que mais ao final resultam em algo inesperado.

Minions trabalha apenas com o exibicionismo tanto dos próprios Minions quanto dos demais personagens. Nessa, até os Pinguins de Madagascar se saíram melhor. A ação teve seus pontos fortes, mas foi rasa para o filme no todo. O momento mais brilhante dos Minions está justamente em seu final, que dura apenas alguns poucos minutos e deixa aquela sensação de “eu quero mais” mas não “mais dos Minions” e sim “mais do relacionamento formado logo ao final do filme” que deixou de ser explorado o filme inteiro.

Entretanto, Minions tem seus méritos. Com uma trilha sonora bem selecionada e um trabalho de arte muito bem realizado, repleto de cores, não deixa de ser uma boa experiência. A dublagem é bem executada, e a linguagem dos Minions funciona. Ainda que o 3D também não seja dos melhores, apresenta uma qualidade amplificada mais ao final do filme, uma vez que as cenas contribuem para tal. Mas um fato é certo Minions é para só para os fãs, crianças e os menos exigentes, não entregando um enredo fascinante e surpreendente.

O que há de bom? Possuí uma excelente e hilária abertura, apresenta o mesmo carisma dos Minions e sabe caminhar a história para o rumo que era prentendido: conhecer o Gru. E é justamente nesse momento que o espectador percebe: os Minions são excelentes, mas sem personagens tão interessantes quanto o próprio Gru interagindo com eles não trazem a mesma essência fantástica pela qual foram conhecidos. O longa se encerra com uma sensação de realização por tê-los visto, mas frustração por esperar um pouquinho mais.

Minions, Crítica
2.8
Sending
User Review
4.5 (2 votes)

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "O Super Nerd" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

O Super Nerd

O Super Nerd

Completamente apaixonado e envolvido pelo mundo do entretenimento, da tecnologia e do conhecimento. This is a job for... Super Nerd!

PUBLICIDADE

comentários mais nerds do planeta

O Super Nerd disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

artigos relacionados

Send this to a friend