PUBLICIDADE
Opiniões

Será que um dia haverá uma Máquina do Tempo?

22 de outubro de 2015, POR

O Super Nerd » Opiniões » Será que um dia haverá uma Máquina do Tempo?

PUBLICIDADE

As viagens do tempo englobam um assunto fascinante. Físicos e teóricos constantemente discutem e desenvolvem novas hipóteses baseadas nas leis da física que já conhecemos. Existem diversos sites como o do TecMundo onde será possível encontrar discussões bem cientificas sobre as facilidades e dificuldades da viagem no tempo. Aqui você irá encontrar termos simples e práticos!

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

Embora o tempo seja relativo e possam haver distorções, ele sempre está "andando" para frente.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Embora o tempo seja relativo e possam haver distorções, ele sempre está “andando” para frente.

O futuro

Vou começar apresentando com uma frase “polêmica”: o futuro não existe! Essa é uma das afirmações que uso constantemente a cada dia da minha vida – pausa para lição de vida: não espere por algo que ainda não existe, faça acontecer agora. Embora o tempo seja relativo ao espaço, para cada um de nós o único tempo que existe é o presente. Para a minha pessoa não existe o meu futuro, assim como para você não existe o seu futuro. Existe apenas o momento atual, os segundos que passamos a cada instante e um movimento continuo em direção ao nosso futuro.

Aplicando a ambientes mais “fantasiosos”, imagine que o presente é um trem em eterna aceleração e você o passageiro desse trem. Deste ponto de vista, você, dentro do trem, nunca estará 100 quilômetros a frente do ponto onde está, a não ser que percorra o caminho até lá junto ao trem ou, ainda, sendo mais rápido que este trem. Na prática, o futuro é algo que só passa a existir a cada novo segundo do presente momento em uma aceleração constante e retilínea, a não ser que você possa se locomover mais rápido do que o tempo…

Então mesmo supondo que você ainda consiga – sendo o Flash ou até mesmo possuindo uma máquina veloz o suficiente para caminhar sobre a velocidade da luz – o futuro ainda não existe. Seria apenas como se você tivesse se transferido de um trem para o outro, e esse segundo trem se locomovesse relativamente mais rápido. O tempo entre um trem e outro seria diferente, mas você ainda estaria sobre o seu presente. Ou seja… jamais teria acesso ao seu futuro.

Porém conseguiria voltar para o outro trem que já estaria anos no futuro do presente que você o deixou que continuaria sendo o seu presente – quase dei um nó na mente agora. Nessa explicação embaraçada você começa a perceber que, independente do seu meio de locomoção de um ponto ao outro, o futuro não existe de fato. O que é existe é um caminho percorrido no presente que depende da velocidade de locomoção.

Bem… essa é apenas uma forma bem simplificada de demonstrar como as coisas devem funcionar. Colocando a física em jogo, tudo complica ainda mais, pois existem alguns fatores capaz de impossibilitar essa tal viagem ao futuro. Dado o fato que ninguém por aqui é o Flash, para que uma viagem ao futuro de fato aconteça existem algumas hipóteses a serem consideradas:

  1. Em uma máquina que não saia da órbita terrestre, seria preciso locomover-se sobre o mesmo eixo a uma velocidade equivalente a da luz. Nesse momento, o tempo fora da máquina seria diferente do tempo dentro da máquina. Quando a máquina parasse seu movimento, o tripulante estaria de volta ao futuro do presente que ele havia deixado;
  2. Em uma máquina que saia da órbita terrestre, seria preciso viajar a uma distância relativamente grande por um tempo indeterminado e uma velocidade constante parecida com a da luz para que a diferença temporal exista de forma significativa, e ao voltar se torna possível encontrar o futuro do presente que foi deixado para trás.
  3. Em uma máquina que saia da órbita terrestre, seria preciso encontrar um buraco de minhoca, ou até mesmo um buraco negro, que facilitaria a viagem e permitiria que a chegada ao futuro fosse ainda mais rápida do que no caso acima, poupando alguns anos de viagem com a máquina do tempo.

Mas… nas três hipóteses a energia e resistência são variáveis fundamentais. Como a Teoria da Relatividade propõe: quanto maior a velocidade, maior a massa e quanto maior a massa mais energia é necessária para suprir a velocidade. Como uma viagem ao futuro demanda uma velocidade equivalente a da luz para ter resultados satisfatórios, a massa gerada pela máquina do tempo seria praticamente infinita e a energia necessária também seria infinita. E nos casos de atravessar um buraco de minhoca ou um buraco negro, haja resistência para fazer sem ser completamente destroçado…

Com todos esses fatos em mãos sim meus amigos, a viagem ao futuro é até de fato possível! Mas o futuro não existe… então não é uma espécie de “salto no tempo” como um passe de mágica, por exemplo, semelhante ao que acontece em De Volta para o Futuro. Desaparecer em um lugar e aparecer em outro é praticamente impossível, pelo menos por enquanto, sendo necessário que exista a locomoção de um ponto a outro para que você alcance o futuro. Nessa, você precisaria ao menos passar alguns anos solitários em sua máquina do tempo até que chegue ao seu destino.

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

Viajar por um DeLorean só mesmo em filme.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Viajar por um DeLorean só mesmo em filme.

O passado

Agora o ponto mais polêmico e complicado: a viagem para o passado! Diferente do futuro, o passado existe ou, pelo menos, existiu em algum momento do tempo. Se a viagem para o futuro exige locomoção é de se esperar que a viagem ao passado também exija locomoção. Para exemplificar o que acontece ou, pelo menos, o que deveria acontecer, imagine que você é um personagem de algum filme dentro de uma VHS – sendo essa o tempo.

Aos 30 minutos de filme, você é capaz de criar um controle que pode manipular o tempo. Você pode ir ao futuro acelerando a VHS. Esse processo obedecerá ao princípio de que você estará no seu presente, aguardado a locomoção veloz rumo ao futuro. E para ir ao passado? Basta rebobinar a VHS. Mas se você está rebobinando, a cada segundo que foi retrocedido tudo que existiu deixará de existir então quando você voltar para os 30 minutos de filme o controle funcionando deixará de existir.

Isso significa que, com a viagem ao passado, toda matéria voltaria ao seu estado inicial conforme a regressão do tempo, ou seja… jamais seria possível voltar para antes do dia em que a máquina do tempo foi criada e construída, pois a matéria dela também seria “rebobinada” chegando ao ponto onde ela não foi construída e não terá mais como voltar daquele ponto para trás, uma vez que ela já não existe mais. Complicado não?!

Mas é por este motivo que não há nenhum viajante do tempo entre nós – embora existam as teorias das conspirações. Uma vez que o futuro não existe, já que é necessário que alguém parta do presente rumo ao futuro para ter acesso ao futuro, ainda não há o tal “criador da máquina do tempo”. E mesmo sendo possível rebobinar o tempo, jamais seria possível voltar para o momento que determinada matéria não exista. E se toda matéria é rebobinada… então você também é rebobinado, fazendo com que você nem sequer tenha entrado na máquina para viajar ao passado.

Portanto eu sou uma pessoa que considera praticamente impossível que a viagem ao passado seja capaz de acontece. Mas… quem sou eu afinal? Um mero mortal nerd que nem se quer é formado em física… Porém não vou destruir todas as suas esperanças – e também vou evitar que você venha falar nos comentários que não sei do que estou falando – existe o princípio das realidades alternativas, que ainda não foi comprovado, mas que não significa que não possa existir.

Aqui seria possível “voltar ao passado” e criar uma fenda temporal que manifestasse a existência de outra linha temporal. Mas a partir desse momento, você não estaria mais viajando ao passado, você estaria navegando por outra realidade. Você estaria fora da sua linha do tempo e talvez jamais conseguisse voltar para aquela outra realidade de sua origem. Na prática, supondo que seu amigo faça a tal “viagem ao passado”, ele simplesmente vai sumir fazendo você acreditar que deu tudo errado, enquanto para ele uma outra linha do tempo será apresentada, fazendo-o acreditar que ele está no mesmo lugar que nós, quando na verdade não está…

Profundo não?! A viagem ao passado é um processo complicado que talvez nem sequer exista, a não ser pela entrada de realidades alternativas se elas existirem. É bem provável que a única forma de “viajar ao passado” seja com acesso a arquivos que apresentem o que aconteceu neste planeta antes de nós, e a isso já temos acesso. Sendo assim, se algum dia sua ideia for impedir que o aquecimento global aconteça, é bom que você mesmo viaje no tempo e salve uma outra realidade enquanto a nossa continua fadada a um destino cruel…

Enfim… Máquinas do tempo vão existir?

Embora seja um assunto fascinante e eu não possa dar a minha como última palavra sobre o assunto… é bem improvável que as máquinas do tempo aconteçam, por demandarem muito e serem praticamente desnecessárias em termos práticos. Para que afinal viajar para um futuro que só existirá para o viajante, ou para que voltar a um passado que, se as realidades alternativas existirem, só existirá para o viajante? Acredito que a vantagem esteja mais para o viajante do que para o resto da humanidade. O melhor mesmo é mudar o agora, fazendo que o passado não volte a acontecer e que o futuro seja melhor do que a imagem que criamos a cada dia para ele.

O que vocês acham?! Alguma teoria nerd passando pela mente de vocês por agora?

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "O Super Nerd" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

O Super Nerd

O Super Nerd

Completamente apaixonado e envolvido pelo mundo do entretenimento, da tecnologia e do conhecimento. This is a job for... Super Nerd!

PUBLICIDADE

comentários mais nerds do planeta

O Super Nerd disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

  • Na verdade, por conceitos físicos(se a gente for usar toda a base de teorias temporais que existem na atualidade), o passado não teria como voltar, pois como todos fãs de física sabem, teria de haver uma contração no espaço-tempo, e nem assim teria como voltar atrás no tempo, mas sim começar a viver as coisas de forma mais lentamente.

  • Fernando chunaiti

    Eu acredito. Sim que e possivel existir. Em mais ou menos de 10 a 30 anos pra frente

artigos relacionados

Send this to a friend