PUBLICIDADE
Opiniões

Pirataria é crime e Mega Filmes HD também!

23 de novembro de 2015, POR

O Super Nerd » Opiniões » Pirataria é crime e Mega Filmes HD também!

PUBLICIDADE

Deu ruim. Na última semana o site Mega Filmes HD foi retirado do ar pela Polícia Federal através da “Operação Barba Negra”. Sete pessoas foram presas e o site já não existe mais – pelo menos o site original, já não existe mais. Mega Filmes HD era considerado o maior espaço online para filmes piratas, com uma audiência de 60 milhões de visualizações de páginas por mês, 4.5 milhões de curtidas no Facebook e um acervo de aproximadamente 150 mil materiais incluindo: filmes, séries, documentários, show, etc. Faturando lucro de 70 mil reais mensais graças a publicidade.

Após tempos no ar, a brincadeira acabou. E não foi uma grande surpresa, uma hora ou outra ia acontecer e a operação já andava rolando faz algum tempo. Logo a notícia se transformou em uma comoção pelas redes sociais, com centenas de usuários implorando para que o Mega Filmes HD voltasse e outros, inclusive, realizando uma petição – online – para que os administradores do site fossem liberados pela justiça – sério mesmo? E assim tornou-se possível entender como a pirataria já está enraizada em nossa cultura. Principalmente na cultura brasileira que já tem o sangue pirata na veia. E isso é doloroso, pois afeta muitas e muitas pessoas indiretamente – aquele pessoal que deu duro durante semanas, meses ou anos, para um projeto acontecer e no fim não ter o retorno financeiro esperado por conta da pirataria.

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

Enquanto houver pirataria, o consumidor será sempre prejudicado. Os preços aumentam, barreiras tentam impedir o acesso fácil e a pirataria representam um alto risco de negócio. Enquanto houve pirataria, mais será preciso recorrer a pirataria. A verdadeira mudança só vai acontecer com o intenso combate a pirataria.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Enquanto houver pirataria, o consumidor será sempre prejudicado. Os preços aumentam, barreiras tentam impedir o acesso fácil e a pirataria representa um alto risco de negócio. Enquanto houver pirataria, mais será preciso recorrer a pirataria. A verdadeira mudança só vai acontecer com o intenso combate a essa prática.

Se você está lendo essa matéria pensando por algum instante que pretendo defender tanto o site Mega Filmes HD quanto a pirataria, está completamente equivocado jovem Padawan. A pirataria é crime e não há argumento plausível para defendê-la. Quem trabalha alimentando a pirataria, seja publicando ou codificando materiais online e offline, além de promover a quebra de direitos autorais, prejudica financeiramente os projetos que você tanto apoia e quer assistir, alimentando financeiramente as pessoas que cometem essa irregularidade através do trabalho ilegal. A pirataria envolve dinheiro fácil adquirido com o trabalho dos outros, acha mesmo isso certo?

Eu não sei você, mas eu me sentiria péssimo se ao montar um projeto legal, aplicando um grande investimento para produzir com qualidade para o meu público, esse produto fosse parar direto nas mãos da pirataria. Por ser um bom produto, vamos supor que seria um grande sucesso. Mais de 3 milhões de visualizações acumuladas em sites piratas, alguns diriam que é uma “baita divulgação gratuita”… mas eu, que trabalhei com todo esforço sobre tal projeto investindo todos os recursos possíveis, não consegui ver financeiramente nenhum retorno significativo sobre o investimento. O que acontece a seguir? Quaisquer chances de retomar esse projeto, acabam por aqui.

A pirataria reflete em Hollywood da mesma forma em uma escala muito maior. As pessoas costumam pensar em grandes empresas como monstros devoradores de dinheiro. Mas há um trabalho intenso por trás disso, há milhares de funcionários que precisam de seus empregos e há milhares de custos para bancar. Os estúdios precisam ralar para conseguirem recuperar o valor investido em seus projetos, pois vivemos em um mundo onde nada consegue ser feito de graça – nem mesmo esse site aqui consegue ser feito de graça. Por este motivo tem saído cada vez mais e mais filmes com grande apelo do público e mais e mais marketing para propagar a imagem dos filmes com o intuito de criar o famoso HYPE, para tentar no mínimo coletar o máximo possível de bilheteria, afinal saindo do cinema é o fim para aquele filme. Hollywood começa a deixar de investir na criatividade e no original, pois está cada vez mais arriscado perder dinheiro de bilheteria e sem isso os estúdios, assim como todos projetos que os cercam, falham e afundam no rio da amargura, sendo uma situação complicada de lidar.

É aqui que começam as sórdidas justificativas daqueles que prezam e apoiam a pirataria: o ingresso do cinema é caro, os filmes originais são caros, não posso ter assinatura da Netflix, não posso ter TV por Assinatura, os estúdios representam uma massa opressora que esmaga o público, as empresas só pensam em lucro, no Brasil é tudo muito caro, etc. Grande balela, na verdade. Sim, é evidente que alguns preços andam um tanto salgados, principalmente aqui no Brasil, mas todos precisam sobreviver e as empresas também. De qualquer forma, “o preço” reflete a realidade do mercado. Se o risco da pirataria assolar um projeto é alto e crítico, então é preciso aumentar o que for necessário para garantir que, pelo menos aqueles que apoiarem o projeto financeiramente, consigam dar o retorno esperado para serem produzidos novos filmes, novas séries, novos materiais e novas ideias. É por isso que, em alguns casos, a pirataria não incomoda os estúdios quando o filme ultrapassa 1 bilhão em bilheteria, mas poucos títulos conseguem essa proeza.

Nos cinemas, a bilheteria aumenta para o filme tentar faturar o máximo possível por causa da pirataria e fora dele nada mais importa. Não importa se a TV por Assinatura abaixar o preço, não importa se a assinatura da Netflix abaixar o preço, não importa se os filmes originais em bluray, DVD ou Digital Copy, caírem para o valor de 10 reais. Ainda sim, a maioria das pessoas, por aqui ou em qualquer lugar do mundo, vão imergir nos materiais piratas, é mais comodo para elas. Prático, rápido, simples e gratuito, elas pensam: quer mais o que? No fundo, a maioria das pessoas não está nem aí com o preço dos filmes, das séries ou dos ingressos, porque elas não compram e jamais iriam comprar mesmo.

Sempre ouvi dizer, desde muito tempo atrás, que: entretenimento é luxo. Isso é fato e luxo não é necessidade, em termos simples luxo é “fogo no rabo”. Para aqueles que não tem oportunidade, existe entretenimento gratuito atrelado ao incentivo cultural capaz de deixar esse pessoal encantado e completamente satisfeito. A TV Aberta existe para essa possibilidade, embora muitos a recriminem, mas ela que é capaz de trazer novos filmes, novas séries e qualquer outro material para o público que de fato não tem acesso nem mesmo a internet – como aconteceu com a série Gotham e Flash na Globo. Porém, a partir do momento em que se há salários para pagar, famílias para alimentar, gastos para cobrir e novos projetos para investir, é preciso haver retorno e a pirataria quebra prejudicando toda essa cadeia natural do capitalismo. Se deseja o luxo do entretenimento, então será preciso investir e bancar o seu próprio luxo. Acredito que seja a regra da vida.

A pirataria só existe porque é comoda. O combate a pirataria é vital para mudar esse quadro. Sites que utilizam de material autoral de terceiros precisam ser combatidos. Destruí-la de frente irá permitir que os estúdios trabalhem com mais comodidade junto ao seu público. Se o risco de “cair na pirataria” é menor, então é possível tornar o material mais acessível, mais barato e ainda melhor. Ainda falta muito para os produtos aqui melhorarem. Na maioria das vezes os distribuidores extrapolam e fica inviável assistir todos os materiais de seu interesse. Nesse meio, muitos utilizam da pirataria como uma dura alternativa e não por que querem. Alguns apenas querem ficar antenados, acompanhar seus episódios ou seus filmes favoritos, e a pirataria é o único meio para tanto. Não sou contra essas pessoas, eu as entendo. Os estúdios, os CEOs, os produtores e até os diretores, sabem disso e também reconhecem que custo menor no produto final, assim como um produto mais acessível, para o consumidor resulta em mais vendas, mas enquanto a pirataria tiver força esse caminho é inviável.

No todo é preciso ações de todas as partes. O público precisa rejeitar material pirata, se reeducando para ignorá-lo; os estúdios precisam abaixar os preços, sem correrem risco de não conseguirem alimentar seus projetos; as distribuidoras precisam garantir acesso mais fácil do material, seja diminuindo a janela entre o lançamento no Cinema ou na TV e o lançamento online; o público precisa ter o direito de escolha, se quer ou não de fato pagar por um material que não o agrada, etc. Seria perfeito um mundo onde existisse uma plataforma global que, assim que um episódio fosse lançado na TV americana, horas depois já estaria online e você, obviamente, pagaria a assinatura por esse serviço. Mas, será que todo mundo pagaria por N plataformas para ter acesso a tudo ou a pirataria continuaria sendo o caminho mais fácil? São tantas ações que poderiam fazer a diferença, mas no fundo enquanto existir a pirataria nada disso vai poder ser feito, seria arriscado demais para quem dá duro para tornar seus filmes e séries prediletos uma realidade. Por este motivo, se você é daqueles que defende incansavelmente o Mega Filmes HD tal como a pirataria, repense e reflita.

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "O Super Nerd" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

TAGS
pirataria
O Super Nerd

O Super Nerd

Completamente apaixonado e envolvido pelo mundo do entretenimento, da tecnologia e do conhecimento. This is a job for... Super Nerd!

PUBLICIDADE

comentários mais nerds do planeta

O Super Nerd disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

  • Cpktnwt12

    Ponto importantíssimo mencionado nesse artigo. Quanto mais pirataria houver, mais os preços subirão e mais pirataria vai haver, é uma bola de neve caindo pelo monte Everest. Eu ainda não tenho idade pra conseguir meu próprio emprego e meu próprio dinheiro, meus pais não tem condições de pagar por filmes e videogames originais, assim eu sem opção tenho que recorrer a pirataria com peso no coração. Tentei um emprego numa pizzaria, mas uns vagabundos impediram supostamente por causa da lei. Tudo que eu quero é finalmente poder comprar meu console, ver meu videogame chegando pelo correio, cheiro de coisa nova. Comprar algo original dá muito mais prazer do que simplesmente apertar o botão do Torrent. =(

  • Emerson oliveira santana

    eu acho bom o que vc falou e descreveu.Mas vc vai num cinema assistir um filme com seu filhos vc e roubado na entrada se vc tem um carro vc paga caro para deixar num estacionamento vai comprar uma pipoca outro roubo vc naõ pode entra com produtos comprados fora do cinema.Concordo com vc quando nos vemos muitos crimes com direitos autorais .E se eu compro um filme pego ele e coloco no meu site e pirataria não acho pos isso so seria pirataria se eu vendesse uma copia mas nunca e assim vc compra e tem que ter o dvd ou bluray…eu acho que deveria ser mas barato para isso para mas o roubo vem junto com os filmes

artigos relacionados

Send this to a friend