PUBLICIDADE
Opiniões

Escrevendo uma Crítica de Filme

16 de junho de 2015, POR

O Super Nerd » Opiniões » Escrevendo uma Crítica de Filme

PUBLICIDADE

Entenda agora, de uma vez por todas, com este artigo o que é uma crítica e como você deve escrever sua crítica cinematográfica! Lembre-se, críticas sobre filmes são importantes para apresentar um espectador uma obra, tentando transparecer sensações das quais é possível sentir durante um longa-metragem.

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

A crítica é o gênero textual mais difícil de ser elaborado, só os erros levarão aos acertos.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

A crítica é o gênero textual mais difícil de ser elaborado, só os erros levarão aos acertos.

Um filme é sempre uma obra integrante da sétima arte, independente se é um completo desestre ou um impecável trabalho artístico. Qualquer bom espectador pode explorar e apresentar suas críticas para um filme. A verdadeira essência de uma crítica está em entreter, persuadir, informar e fornecer uma opinião original e indireta sobre a película.

O que é uma crítica?

A crítica é um dos gêneros mais complicados de escrita e também capaz de criar os maiores conflitos entre os leitores e os próprios críticos. Textos são armas poderosas, tanto quanto as palavras, capazes de proporcionar discórdia ou ainda despertar paixões. A visão de cada crítico também contribui para tantas divergências na área.

Arthur Nestrovski, jornalista e diretor artístico, aponta que 90% dos textos produzidos em mídias são “de opinião”, sendo raro encontrar uma verdadeira crítica como deveria ser apresentada. Segundo ele, ainda, existem vários textos que tendem mais para uma avaliação de mercado do que, efetivamente, um texto crítico.

Indo aos primórdios da civilização, Nestrovski explora o verdadeiro significado do gênero textual. A palavra “crítica” é oriunda da palavra grega “krimein”, que significa “quebrar”. Partindo deste conceito, uma crítica seria definida por quebrar determinada obra em pedaços para conflitar uma ideia antiga de um objeto através da análise.

Sendo assim, pressupõe que o crítico entenda as partes de um objeto para que seja capaz de compreendê-lo e descrevê-lo. Dessa forma, é possível realizar a própria interpretação conforme o contexto envolto sobre a obra. A análise crítica perfeita contemplaria todos os detalhes técnicos da obra analisando a sua execução e resultados.

Mas esta visão, atualmente, é arcaica diante as possibilidades textuais. O fato é que grande essência de uma crítica repassa a opinião interpessoal do crítico em relação a obra. Do contrário, estaríamos em mão de uma sinopse e técnicas sem informações substanciais aos espectadores deixando de apontar o que há de melhor e pior na visão do crítico.

A própria análise traz consigo uma carga substancial das experiências e observações de um crítico. Dado isto, a escolha dos elementos e percepção dos detalhes dentro de um filme, partem da opinião do crítico em relação a obra que está sendo apresentada.

É possível ir além e citar um grande crítico do cinema brasileiro, Antonio Moniz Vianna. Quando questionado pelo site Críticos clique aqui e veja a entrevista completa expôs uma realidade que revela a verdadeira identidade de um bom crítico:

Como se deve formar pessoas para começar a escrever sobre cinema?

Vianna: Acho que é preciso fazer faculdade de Medicina, Direito e Engenharia, por exemplo. Mas não vejo necessidade em se fazer faculdade de Jornalismo e Cinema.

Mas se não se deve formar pessoas para escrever sobre cinema, como é que as pessoas começam a fazer crítica sobre os filmes?

Vianna: Vendo filmes. E lendo. Não precisa ir para uma faculdade. Eu acho que não precisa. No entanto, quem quer se dedicar à parte técnica do cinema, fotografia e montagem, por exemplo, aí eu acho que precisa. Se uma faculdade ensina, aí sim é necessário! Ninguém aprende isso sozinho. Mas, para aprender a narrativa de um filme, a gente aprende lendo. Aliás, os grandes diretores diziam isso. E eles começaram assim. Não se forma um romancista, assim como não se forma um cineasta.

Vianna expôs em suas palavras a visão na qual um crítico possuí bagagem conquistada através da leitura e com o ato de ver filmes constantemente. As partes técnicas são fundamentais, mas, nem sempre, primordiais. A essencialidade da narrativa se destaca, pessoas que admirem a sétima arte e tenha percepção analística podem se destacar tanto quanto estudiosos da área.

Os leitores e as críticas

Se há algo que posso compartilhar com todos vocês durante toda a minha experiência pré, durante e pós Universidade, somada meu conhecimento e especialização nas áreas de design, marketing e análise, é que não há um padrão rígido a ser seguido, a arte é uma percepção pessoal e tudo depende de quem será o seu público.

Para cada mídia, cada blog, cada site, cada diferente revista ou jornal, há sempre tipos específicos de leitores. Leitores são o que realmente importam e fazem a diferença. Para cada crítico, há sempre diferentes estilos de linguagem. Uma linguagem é capaz de criar personalidade, seja dos meios de publicação, do publico e dos próprios críticos.

É comum críticos mais fechados exigirem que todos os minuciosos aspectos de um longa metragem sejam analisados, como um relógio com todos os seus minuciosos mecanismos. Mas, o quão importante determinado elemento será para o leitor e para a obra relacionada ao espectador? Afinal, uma crítica é exposta aos espectadores da película.

Um filme é composto por uma mecânica com diversas áreas distintas, são elas: direção, atuação, fotografia, edição, roteiro, design de figurino, design de ambiente, trilha sonora ou qualquer outro elemento que seja possível imaginar dentro da obra cinematográfica.

Entretanto, é realmente necessário expor todas as técnicas em uma crítica? Não necessariamente. Cada obra se destaca, positivamente ou negativamente, em apenas alguns principais elementos do todo. Enquanto alguns longas ganham destaque pelo roteiro, outros conquistam pela atuação, filmografia ou até mesmo pela trilha sonora.

Por vezes, haverão algumas películas onde será necessário explorar a história, os personagens, outrora será necessário analisar a atuação e direção que ficam mais evidentes na obra. Este, aliás, é um dos motivos pelos quais o OSCAR possui várias categorias distintas, uma apontando para a área de maior destaque da película.

Querendo ou não, e muitos vão discordar, a crítica representa a opinião do crítico defendendo a sua visão sobre determinados aspectos diante uma obra. Construída através de uma análise dos elementos que ele identifica como importantes para demonstrar a essencialidade da obra aos leitores.

E não para por ai, um crítico tem consigo a liberdade de escolher aspectos de composição da obra. Há os críticos para cinema que escrevem apresentando todas as peculiaridades técnicas minuciosamente exploradas em pequenos detalhes e há os críticos que tentam transmitir as nuances e importância da obra, com erros e acertos, explorando a forma como a película apresenta os elementos ao espectador comum.

A diferença entre um e outro é que o primeiro é voltado para os verdadeiros especialistas e apreciadores do cinema como obra de arte, e o segundo é voltado para os espectadores, o verdadeiro público comum, que desejam encontrar significados para cada obra.

Escrevendo uma crítica

Você sabe escrever, ama a sétima arte, conhece algumas técnicas, é analítico e sabe fomentar suas análises? Você é um crítico!

Comece assistindo ao filme e durante a exibição pense sobre tudo o que você está ou não gostando. Evidencie e tente se lembrar desses detalhes, serão fundamentais para escrever a sua crítica. Quando estiver preparado comece a rascunhar tudo que foi possível perceber durante o filme.

Escreva livremente, sem se preocupar com nada. Não deixe passar muito tempo após ter assistido o longa para escrever a crítica, você vai acabar perdendo o interesse ou esquecendo de detalhes importantes que antes estavam frescos em sua mente.

Assim que terminado o rascunho preliminar pegue tudo que foi escrito e reescreva em uma linguagem apropriada e analítica. Nunca se esqueça de incluir um resumo sobre a história, mas tome cuidado para não apresentar informações que comprometam a experiência do leitor – como o final ou os eventos fundamentais.

Demonstre tudo que está sendo apresentado justificando e expondo ao leitor o quanto, e como, algo pode ser bom ou ruim. Você pode apresentar vários fatos para fomentar sua visão, seja acertos ou erros técnicos, a forma de execução, exageros ou particularidades no roteiro, problemas ou acertos na atuação, etc.

O importante é mostrar ao leitor o que a obra representa e como é trabalhada do início ao fim. Não se limite a poucas palavras, o recomendável se encontra entre 600 e 900 palavras. O suficiente para transmitir uma mensagem clara ao leitor, isso é importante, uma crítica completa se resume em apenas uma frase.

Não se esqueça de que quanto mais filmes assistir mais as críticas serão fáceis de serem produzidas. Sua linguagem leva tempo para ganhar forma, é bem provável que os primeiros textos críticos não saiam como você deseja e que recebam muitas críticas ou descriminação por parte dos leitores também. Continue se aperfeiçoando e esteja sempre atento ao feedback dos seus leitores.

Estrutura ideal para crítica

Embora não exista uma convenção, apesar da raça humana ter uma necessidade natural de padronizar tudo ao seu redor, há algumas coisas que não podem faltar em sua crítica. A linguagem apesar de livre e de certo modo opinativa, precisa respeitar algumas convenções.

Comece a crítica falando sobre as estrelas do filme, onde o filme se passa, qual o gênero, a duração. Ou ainda, apresente um histórico que comece antes dos filmes, ideias semelhantes do passado, origem da ideia do longa, etc. Introduza o que você esta prestes a apresentar.

Em seguida, exponha o resumo substancial do filme acoplado a visões presentes na execução do filme. Introduza os personagens, a essencialidade da trama, e o caminho até sua conclusão. Mas, evite comentar sobre o final ou expor acontecimentos que estraguem a experiência do leitor ao assistir o filme. Tente relatar pelo menos cinco eventos de são essenciais para construir a sua crítica.

Agora entre em ação, escolha um aspecto de maior importância ou evidente no filme, seja ele positivo à obra ou negativo. Se um filme se destaca por seus feitos no roteiro, discuta sobre isso. Aponte os acertos e os erros, justifique expondo fatos que comprovem a importância da sua análise.

Continue com todos aspectos que achar necessário, desde que eles sejam importantes dentro da obra. Por exemplo, se o design de figurino do filme não tem nada de especial, não chamou atenção seja positivamente ou negativamente, então não há necessidade de explorar esta vertente em sua crítica.

Por fim, encerre a crítica expondo as reações conclusivas à obra, assim como a opinião original sobre a qualidade global do filme.

Para finalizar…

Não tenha medo de expor os erros ou os acertos de um filme. Cada crítico terá uma visão sobre a obra, alguns irão criticar o roteiro, outros irão criticar as atuações, etc. O importante é expor o que em sua opinião mereça ser exposto, e balancear os pontos negativos e positivos.

Opiniões críticas são divergentes, alguns críticos irão detonar obras que você adore, e outros irão aclamar obras que você não goste. Por este motivo, críticas são sobre ponto de vista acima de tudo, e use dados importantes durante sua análise sem medo do resultado, seja ele positivo ou negativo.

Espero que aproveite este material!

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "O Super Nerd" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

O Super Nerd

O Super Nerd

Completamente apaixonado e envolvido pelo mundo do entretenimento, da tecnologia e do conhecimento. This is a job for... Super Nerd!

PUBLICIDADE

comentários mais nerds do planeta

O Super Nerd disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

  • Programador Indie

    Muito bom o texto, bastante explicativo e uma opinião bastante clara.

artigos relacionados

Send this to a friend