PUBLICIDADE
Games

Indie da Semana: Ori and the Blind Forest

8 de abril de 2015, POR

O Super Nerd » Games » Indie da Semana: Ori and the Blind Forest

PUBLICIDADE

Você já jogou Ori and the Blind Forest? Não?! Pois deveria! Um jogo indie realmente inspirador e revitalizante. Conheça agora nossas impressões sobre o jogo em uma nova série de artigos que trará um jogo indie por semana.

Ori and the Blind Forest, lançado no dia 11 de março de 2015, é um jogo indie desenvolvido e distribuído pela Moon Studios, uma empresa independente que trabalha sobre tutela da Microsoft Studios. O jogo está atualmente disponível para XBOX ONE e PC podendo ser adquirido pela Steam.

Os primeiros momentos

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

Ori and the Blind Forest se destaca como um jogo capaz de criar uma verdadeira sensação de obra de arte.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

Ori and the Blind Forest se destaca como um jogo capaz de criar uma verdadeira sensação de obra de arte.

Ori and the Blind Forest começa em tom misterioso e em formato narrativa. A floresta Nibel está morrendo e, depois de uma tempestade poderosa, uma série de eventos devastadores começam a acontecer. É uma história sobre a jornada de um herói que precisa encontrar sua coragem interior e enfrentar inimigos obscuros para salvar seu lar.

Não se preocupe, você não irá receber spoilers nesse artigo, entretanto, é preciso expor que a essência do enredo se encontra no sentimentalismo criado por um ambiente profundamente emocional que mistura amor e sacrifício. Você, certamente, está lá para apreciar uma bela história cativante.

Logo no inicio, Ori and the Blind Forest, mostra a quê veio. O ambiente criado durante a introdução do jogo permite que você acompanhe e “participe” da história. Nos primeiros momentos, você está lá apenas para observar e “seguir adiante” com a animação.

Isso acaba trazendo uma suave lentidão ao começo do jogo, aqueles jogadores que não têm paciência para parar e ouvir uma boa história poderão não gostar muito do ritmo inicial. E, de certa forma, causa uma sutil impressão de que o jogo será voltado mais para história do que para ação.

A magia acontece

Quando a breve narração dos eventos termina, o jogo se transforma. O que antes parecia ser um jogo calmo e “morno de ação” se torna uma aventura inteligente, rápida e dinâmica. Bebendo de diversas fontes, como de Super Metroid e os antigos Castlevania em 2D, há o melhor do que já foi feito para plataformas.

O mundo idealizado pela equipe é incrível, e visualmente deslumbrante. É possível perceber aquela leve inspiração em Rayman Origins e Rayman Legends – que já eram incrivelmente admiráveis visualmente – e Ori and the Blind Forest consegue fazer ainda melhor.

Todo esse impressionismo visual transforma o jogo em uma obra de arte viva, da qual você participa e deseja cada vez mais explorar. O equilíbrio entre a trilha sonora e todo ambiente construído para o jogo é excelente. Acredite, essa combinação entra no seu coração, e desperta uma emoção incrível durante a gameplay.

© Material de divulgação passível de direitos autorais.

A beleza e a riqueza de detalhes no cenário chega a ser impressionante. Mais parece uma pintura viva e, cá entre nós, isso é espetacular.

® Relate qualquer abuso de Uso Indevido de Imagem clicando aqui.

A beleza e a riqueza de detalhes no cenário chega a ser impressionante. Mais parece uma pintura viva e, cá entre nós, isso é espetacular.

A experiência vai além

A acrobacia existente em Ori and the Blind Forest é impressionante. É possível explorar o ambiente de uma forma completamente diferente da que já estamos acostumados, isso acaba exigindo mais agilidade da sua parte do que a necessária para jogar Rayman Legens, por exemplo.

A liberdade de exploração e locomoção é um dos pontos mais fortes sobre a jogabilidade. Você está livre para ir aonde desejar, poderá fazer seu próprio caminho da forma como pretender, sem ter que se preocupar com nada. Mas é claro, que nem tudo é um mar de rosas.

Ao mesmo tempo que é possível explorar tudo, você é responsável por seus checkpoints, nada é feito de forma automática. Você precisa criar um checkpoint utilizando orbs azuis que podem ser coletados durante o jogo. Até aqui tudo bem, mas as coisas complicam quando você começa a andar demais e esquece de fazer um checkpoint ou acaba fazendo no lugar errado.

Pela primeira vez, será preciso administrar bem os seus checkpoints, do contrário vai acabar se frustando – o que, dependendo do seu ponto de vista, pode ser uma experiência legal, mas não algo que você queira arriscar a todo instante durante o jogo.

A jogabilidade e sua essência

Ori and the Blind Forest tem uma transição de movimentos tão sutis alinhadas aos gráficos exorbitantes que parece, literalmente, que você está jogando sobre uma incrível pintura em animação 2D. Você se sente leve para mexer nos comandos, é como se o jogo te levasse as alturas.

O game trabalha com o sistema de XP, assim você, além de explorar o mapa, consegue aumentar sua experiência e habilidades, conquistando maior capacidade para melhorar o personagem principal. Mas uma das características notáveis exploradas no jogo é a facilidade desse processo. Você basicamente não precisa correr atrás do XP, o XP irá atrás de você.

Os inimigos são relativamente fáceis de matar, ainda mais se você tiver uma boa estratégia e velocidade – velocidade é tudo nesse jogo. Eles possuem um respawn muito rápido, basta ir e voltar pelo cenário que os inimigos irão aparecer novamente. Aliás, isso é ótimo, afinal, mais XP para você porém com o tempo pode se tornar enjoativo para alguns jogadores.

Você vai precisar dominar muito bem os controles – lembre-se agilidade é a chave – pois o jogo exigirá bastante de você durante ambientes mais hostis – e, por isso, é importante gerenciar muito bem seus checkpoints, algo que você aprende com o tempo e a experiência.

Vale a pena jogar Ori and the Blind Forest?

Gráficos + trilha sonora + animações + jogabilidade + enredo = uma obra de arte. A experiência que tive ao jogar Ori and the Blind Forest foi espetacular e, sem dúvidas, uma das melhores nos últimos tempos. O jogo consegue criar sua própria personalidade e se destaca como único e, até o momento, incomparável.

Você vai acompanhar uma excelente experiência de 10 horas, e vai ficar com vontade de explorar tudo que deixou para trás – tenha cuidado aqui, ao terminar o jogo, o save é travado, então lembre-se de realizar uma cópia do save pouco antes de encerrar, assim poderá “voltar” e explorar tudo mais que deseja.

Ori and the Blind Forest traz vários elementos de outras plataformas, mas ainda sim consegue transmitir a sensação como se você nunca tivesse jogado nada igual em toda a sua vida. Aliás, preciso insistir que o grande forte é arte do jogo somada a trilha sonora, apenas isso já vale cada minuto que você irá investir em sua jornada.

Com certeza, vale muito mais do que está sendo cobrado – concordamos, né? – e se destaca como a melhor plataforma já lançada em 2015. Lembrando que o jogo é exclusivo para XBOX e PC – então se você é um amante da Microsoft, pode comemorar de alegria e garantir agora mesmo sua cópia.

A estrutura do site, bem como os textos, os gráficos, as imagens, as fotografias, os sons, os vídeos e as demais aplicações informáticas que os compõem são de propriedade do "O Super Nerd" e são protegidas pela legislação brasileira e internacional referente à propriedade intelectual. Qualquer representação, reprodução, adaptação ou exploração parcial ou total dos conteúdos, marcas e serviços propostos pelo site, por qualquer meio que seja, sem autorização prévia, expressa, disponibilizada e escrita do site, é vedada, podendo-se recorrer às medidas cíveis e penais cabíveis. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

O Super Nerd

O Super Nerd

Completamente apaixonado e envolvido pelo mundo do entretenimento, da tecnologia e do conhecimento. This is a job for... Super Nerd!

PUBLICIDADE

comentários mais nerds do planeta

O Super Nerd disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site, não se responsabilizando por opiniões, comentários e mensagens dos usuários sejam elas de qualquer natureza. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Compartilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas. Leia aqui os Termos de Uso e Responsabilidade.

artigos relacionados

Send this to a friend